sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Compramos uma Townhouse!!

Agora que já está tudo assinado decidimos contar a novidade...compramos um townhouse em downtown Toronto!

Vou começar contando pelo começo hehehe. Apertem os cintos pq esse vai ser longo! rsrsr

Quando você decide comprar um imóvel, se você não vai pagar à vista, que é o nosso caso, a primeira coisa a se fazer é ter o mortgage (financiamento) aprovado. Depois de saber quanto o banco te aprovou, você procura um realtor e começa a procurar o imóvel já sabendo a faixa de valor. Assim você não corre o risco de achar um imóvel que você gosta mas o banco não aprovar o financiamento e tudo ir por água abaixo. Aliás, o próprio realtor já vai te perguntar sobre o mortgage e dificilmente ele vai trabalhar com você se já não estiver aprovado (pelo menos ter o tal to pre-approval).

Antes de fazer um ano que chegamos aqui começamos a pesquisar sobre como conseguir o mortgage. Nossa preocupação era pq sempre ouvimos dizer que, quem não tem emprego fixo, dificilmente conseguirá ser aprovado. Eu trabalho com contrato part-time e o Gus é freelance, então seria praticamente impossível conseguir. Verdade? Nem sempre....

Eu sou teimosa por natureza, marido que o diga, e quando coloco uma idéia na cabeça, se é uma coisa que quero muito, vou fazendo uma coisa aqui, outra ali, até conseguir o que quero. Bom, isso foi o mesmo com o mortgage.

Queríamos deixar de pagar aluguel e pagar nossa casa própria. Nosso aluguel atual não é baixo (moramos no tal do Prelude) e pagar o financiamento daria no mesmo. (Pra fazer a conta real, não esqueça de levar em consideração o valor mensal do financiamento, taxa de condomínio, os utilies (água, energia e aquecimento) e incluir o property tax, que depois que vc compra, passa a pagar.)

Começamos então a perguntar para os amigos que já tinham comprado, como foi, quanto foi, quais os custos envolvidos, etc, e decidimos que era a hora. Consultamos uma mortgage broker, preenchemos um formulário com o nosso perfil dizendo quanto queríamos dar de entrada e qual o valor do imóvel que estávamos pensando, e mandamos pra ela avaliar.

Foi super rápido e, em menos de 24hrs, ela nos respondeu dizendo que infelizmente, por não termos emprego fixo, não tínhamos sido aprovados.

Putz, e agora....mesmo a gente querendo dar 20% de entrada, um valor alto, a mortgage broker não conseguiu aprovar. Isso porque não queríamos pagar o tal seguro quando o down payment é abaixo de 20%.

Enfim, é claro que não sosseguei...eu pensava: quero dar 20% de entrada, sempre paguei minha contas em dia, pago um valor alto de aluguel e com o mortgage só vai ser chamado de outro nome...poxa, como é que não dá?

Resolvemos então conversar com nossa gerente do banco daqui e ver no que dava. Ela mandou um formulário, preenchemos com os mesmo dados que mandamos pra mortgage broker, e mandamos.

Passaram 3 semanas e nada de retorno...eu já ficando ansiosa, pedi pro marido mandar um e-mail perguntando, fazendo uma pressãozinha ne?....mais três dias e nada...até que finalmente chega um e-mail dela, sem muitas explicações, dizendo que estávamos APROVADOS, e já mandou um contrato com todos os detalhes, taxas e valores.

UAU, ficamos super contentes e resolvermos ter certeza dos detalhes e marcamos uma reunião com ela, face to face. Na reunião perguntamos se era só um pre-approval e se precisaríamos comprovar renda depois, essas coisas. Se ela tinha visto que nenhum de nós tínhamos emprego full-time, etc....ela disse que tinha visto sim mas que nosso mortgage estava aprovado no valor que tínhamos pedido, com 20% de entrada conforme tínhamos mandado, que agora era só achar o imóvel!

Gente, nunca tínhamos ficado tão felizes por termos aberto nossas contas premier com o HSBC como agora. Realmente essa conta, que todos comentam muito, fez e está fazendo muita diferença na nossa vida aqui.

No começo foi o valor do limite do cartão de crédito, que por ser alto, nos ajudou muito...logo que vc chega são tantas coisas pra comprar que um cartão de $1,000 de limite, que é o que os newcomers conseguem com os bancos daqui, não dá pra nada. Além disso, todos esses gastos no cartão ajudam na construção do famoso crédito. Claro que quem tem o limite baixo pode pagar no débito, mas isso não ajuda no crédito...além das milhas que vc vai juntando no cartão, que pode demorar, mas um dia vc consegue trocar por alguma coisa.

Saímos do banco super felizes, voltamos pra casa e mandamos um email para um corretor indicado por um amigo. Ele respondeu logo, marcamos um reunião e em poucos dias já estávamos recebendo os listings dos imóveis disponíveis pelo MLS.

Aliás, esse sistema é muito bom, mas como o marido comentou em outro post, acabou sendo muito complicado comprar agora que o mercado aqueceu um pouco e ficou bom para os sellers.

Claro que tem apto que fica vários dias no mercado e não vende, mas se está bonito, boa planta e boa localização, vende rapidinho e acima do preço pedido!
Nós mesmos, antes de comprar a townhouse, tentamos comprar outros 3 aptos. Mandamos oferta, mas como nesse mesmo apto tinha outras 10 (DEZ!!!!) ofertas além da nossa, não ganhamos. Mesmo tendo oferecido 15mil (isso mesmo, QUINZE MIL) a mais do valor pedido. Isso aconteceu 3 vezes....e depois o nosso corretor viu pelo tal MLS que os aptos que tínhamos perdido tinham sido vendidos por um valor muito acima do listing...Loucura!!

Aí já estávamos estressados, falamos pro corretor ficar de olho em aptos que não teriam uma data certa pra receber as ofertas (data certa significa "bidding", do tipo "quem dá mais", pq eles não vendem pro primeiro que oferecer o valor pedido, eles vendem pra quem oferecer mais), e sim mandar listings aceitando ofertas a qualquer hora.

Um dia depois que tínhamos tentado comprar o último apto, que na verdade era uma townhouse, o nosso corretor que estava fazendo o dever de casa (aliás ele trabalhou muito bem) procurando por imóveis com nosso perfil no sistema, nos liga dizendo que tinha acabado de entrar uma outra townhouse na mesma região e que NÃO tinha data certa pra receber oferta.

Ele correu marcar um visita com a gente pra aquele dia mesmo, à noite, mais precisamente às 7:30pm...além da gente, outras 16 visitas estavam marcadas pra aquele dia!

Saímos do trabalho e fomos nos encontrar com o corretor lá no imóvel. Saindo do metrô já fomos avaliando a região, distância, pessoas, e achamos bacana. Chegamos no endereço e gostamos da cara de fora do prédio...outro corretor estava mostrando a casa e ficamos esperando eles sairem.

Gente, pra resumir, nós vimos, gostamos, conversamos lá mesmo se fazíamos uma proposta ou não, preço, prazo, reformas, blá blá blá, e saímos de lá pq tinha outro corretor marcado pra 8:00pm que já estava batendo na porta pra gente sair.

O nosso agente ligou para o corretor dos vendedores, avisou que os clientes dele (nós) queríam fazer uma oferta e marcamos pra nos encontrar às 9:00pm. Fizemos uma hora no Tim Hortons lá perto até dar o horário combinado, e lá fomos nós.

Oferecemos primeiramente $5K a menos pra ver se aceitavam, mas não deu e acabamos pagando o valor pedido, que, diga-se de passagem, estava muito bom. BEM menos que o outro que tínhamos tentado comprar na mesma região. Uma diferença de 28K! Ufa!!

É uma townhouse pequena, com sala e cozinha no primeiro andar, 2 dormitórios pequenos e banheiro no segundo, e lavanderia e um quintal com deck de madeira no terceiro andar, privativo pra gente e com direito a ter churrasqueira! Vamos querer fazer umas reformas (o tampo da pia da cozinha é verde! hahaha), mas pra começar, primeira casa aqui em downtown, está ótimo!!!

Depois de tudo assinado e fechado, o nosso corretor voltou pro carro (enquanto rola a negociação nós não podemos entrar, então ficamos esperando no carro. Se a compra acontece no escritório do corretor, cada um fica numa sala e muitos nunca se encontram. A nossa foi na casa do corretor dos vendedores), então ele nos perguntou gostaríamos de conhecer os vendedores, que ele poderia perguntar se eles aceitariam tb nos conhecer. Dissemos que sim e logo ele volta dizendo que poderíamos entrar.

Gente, os sellers são um casal super simpático, ela é escritora e ele trabalha pro exército, ela uma senhora de uns 65 e ele bem mais jovem. Estavam vendendo a casa pq ele foi transferido para uma outra base perto de Ottawa. Ela estava super emocionada por vender a casa pq adora o lugar, passa muito tempo lá por ser escritora, e por incrível que pareça, tem uma filha chamada Renata!!! Ela é canadense mas foi casada com um italiano, daí o nome da filha...quando ela viu que meu nome tb era Renata, nossa, ficou ainda mais emocionada....depois descobrimos que o pai dela faz aniversário no mesmo dia que o Gus....é claro que, conversa vai conversa vem, encontramos outras pequenas coincidências....

Foi tão legal que marcamos um almoço no sábado para conversarmos mais, ela nos dar dicas sobre o condomínio, sobre a casa, mostrar um pouco mais do bairro...ela agora é praticamente minha nova BFF! hahaha

E saímos de lá com um contrato assinado, uma dívida enorme e uma sensação deliciosa. O closing date (data que tomamos posse) é 16 de outubro.

Estamos super ansiosos e mega felizes!

Aniversários.... 2 Anos de Canadá

Há dois anos atrás estavamos no limbo, hospedados na casa da irmã da Re em Houston por alguns dias a caminho de Toronto. Então pelo men...